English Dutch French German Portuguese Spanish
Menu

Exploração Petróleo e Gás Batalha e Pombal: Carta aos Presidentes de Câmara afetados

Cópia de carta enviada aos Presidentes das Câmaras Municipais afetadas pelos contratos para as concessôes Batalha e Pombal

 

CÓPIA

 

Câmara Municipal de Coimbra: Presidente Manuel Augusto Soares Machado
Câmara Municipal Montemor-o-Velho: Presidente Emílio Torrão
Câmara Municipal Souré: Presidente Mário Jorge Nunes
Câmara Municipal Leiria: Presidente Raul Miguel de Castro
Câmara Municipal Pombal: Presidente Dr. Luís Diogo de Paiva Morão Alves Mateus
Câmara Municipal Batalha: Presidente Paulo Jorge Frazão Batista dos Santos
Câmara Municipal Porto de Mós: Presidente Jorge Vala
Câmara Municipal Alcobaça: Presidente Paulo Jorge Marques Inácio
Câmara Municipal da Nazaré: Presidente Walter Chicharro
Câmara Municipal Ourém:  Presidente Luís Miguel Marques Grossinho Coutinho Albuquerque
Câmara Municipal Marinha Grande: Presidente Cidália Maria de Oliveira Rosa Ferreira
Câmara Municipal Caldas da Rainha: Presidente: Fernando Manuel Tinta Ferreira
Câmara Municipal Santarém: Presidente Ricardo Gonçalves Ribeiro Gonçalves
Câmara Municipal Rio Maior: Presidente Isaura Morais

 

Exmos Srs (as). Presidentes dos Municípios

A  ASMAA  vem requerer a V. Exªs uma tomada de posição pública sobre a factualidade dos Concelhos por vós tutelados terem sido concessionados à Australis Oil & Gas Portugal, Sociedade Unipessoal através de dois contratos designados por áreas de concessão Batalha e Pombal, assinados pelo Governo Português em setembro de 2015.

Desta forma, toda a região está em gravíssimo risco de vir a ser alvo de perfuração hidráulica nos primeiros meses de 2018.

A técnica, extremamente agressiva e já posta em causa por toda a Europa, chama-se fracking, e implica o recurso de biliões de litros de água, (esse bem mais do que precioso), a que se adicionam vários químicos nomeadamente arsénico, a serem injectados a alta pressão em furos a cinco mil ou mais metros de profundidade. Dessa forma, pulverizam-se mantos de rocha, permitindo a saída de gás e petróleo para a superfície.

Toda essa água irremediávelmente envenenada, bem como as poeiras e os detritos das rochas pulverizadas, entram depois no ciclo da vida causando a morte. De lençóis freáticos, para começar. E, consequentemente, de terras agrícolas ou silvestres, e, na mesma linha, de animais e pessoas.

Em anexo enviamos os contratos em vigor, bem como os respectivos mapas, para que possa confirmar a realidade dos factos apresentados.

Alertamos ainda que este  método de fracturação hidráulica não implica apenas gravíssimas consequências para o ambiente, mas também estimula, num país como Portugal, ocorrências sísmicas.

Acrescentemos a este panorama apocalíptico, os impactos devastadores no Turismo, na Economia local e no Património edificado (entre eles, o Santuário de Fátima,Castelo de Soure, Castelo de Pombal, Castelo de Porto Mós, Castelo de Montemor-o-Novo, Mosteiro da Batalha, Mosteiro de Alcobaça) e no Património natural (Ondas da Nazaré, Paúl de Arzila, Pinhal de Leiria...).

Encontramos-nos ao vosso inteiro dispor para prestarmos todas as informações que vos sejam necessárias, e, ainda, para  colaborarmos em projectos conjuntos.

Poderemos ilustrar e conceder mais documentação, sobre esta fatalidade, e acreditamos na união dos nossos esforços para conseguirmos travarmos esta insanidade e estes crimes contra um futuro humano viável. Um futuro que, pela voz dos mais sábios entre os sábios, e pela voz do Povo que lê na natureza, exige urgentemente a descarbonização e a aposta nas energias renováveis. Não estamos sós, nesta cruzada. Por todo o mundo, são cada vez mais as opções nesse sentido.

Aguardamos a vossa resposta, chamando-vos apenas a atenção de que estamos a correr contra o tempo porque de acordo com informação divulgada pela Australis aos seus acionistas, a companhia pretende iniciar a fase de exploração no primeiro quartal de 2018.

Mais informação aqui:

  1. http://asmaa-algarve.org/en/news/noticias/fogos-petroleo-e-gas
  2. http://asmaa-algarve.org/en/news/noticias/santuario-de-fatima-concessionado-para-a-exploracao-de-petroleo

Com os melhores cumprimentos,

Laurinda Seabra

Presidente da Direção

 

 

You are here: HomeNewsNoticiasExploração Petróleo e Gás Batalha e Pombal: Carta aos Presidentes de Câmara afetados
  • ASMAA - Algarve Surf and Marine Activities Association
    NIPC: 510 381 952
    Tel: 00 351 282 182 103
    This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
    asmaa-algarve.org
    Rua Dr. Alberto Iria
    Lote 12, R/C Esq
    Porto de Môs
    Lagos 8600-580
    Portugal
Go to top