English Dutch French German Portuguese Spanish
Menu

FOGOS - PETRÓLEO e GÁS!

A empresa de petróleo e gás Australis lançou uma nova apresentação corporativa, destinada a garantir aos investidores o que chama de "620,000 ACRES CONTÍGUOS NA BACIA LUSITANA TERRESTRE".

Em termos leigos, isso refere-se a enormes extensões de terra, que se estendem de - Leiria e a todo o caminho para o Norte até além da Figueira da Foz, da Costa Para as Áreas Interiores - muitas das quais ainda estão a recuperar-se dos infernos dos fogos do verão.

 

Com foco totalmente na recuperação da comunidade, NADA sobre esta Última Ameaça de Perfuração Apareceu na Imprensa Nacional.

 

Na verdade, até certo ponto, desde o início das eleições municipais, as maquinações do Orçamento do Estado e a crise do governo sobre a gestão dos incêndios, a questão do petróleo e do gás parecem ter "desaparecido".

 

Mas a apresentação desta semana mostra que os planos da Australis estão muito activos, com a empresa enfatizando o "potencial de desenvolvimento significativo" das suas concessões e os "compromissos mínimos de trabalho".

Esta última terminologia significa que os contractos são leves nas especificações. Na verdade, eles são claros sobre a participação do governo, ponto. Os "destaques de activos" da Australis incluem o que a empresa chama de "regime fiscal superior: royalties de 0 a 9%, 21% de imposto sobre as sociedades, Sem Participação do Governo" (NÃO GANHAMOS NADA).

 

A tocar o alarme nas redes sociais, campanhas anti-petróleo relembram a conferência de há dois anos na Fundação Gulbenkian em Lisboa sobre "Exploração de Petróleo em Portugal", durante a qual o director-gerente Ian Lusted da Australis, foi citado de ter referido que "a concessão da sua companhia estava no comando do sector de petróleo e gás. em termos muito, muito favoráveis", e sendo uma que "será extremamente lucrativa uma vez que há um aumento no preço do petróleo".

Por "coincidência", o petróleo estará num máximo de dois anos como resultado da "purga de corrupção" na Arábia Saudita. Isto pode não ter tido nada a ver com a apresentação da Australis na segunda-feira, mas definitivamente aumentará o ritmo de seus projectos. A empresa cita "recurso significativo de gás" e "mercado de gás favorável" tendo em mente que todo o petróleo e gás neste país (Portugal) é importado, e os mercados domésticos, diz, estão "sub-fornecidos".

Uma empresa convertida no movimento 'keep-it-in-the-ground', Laurinda Seabra, a voz - do imparável movimento de cidadãos ASMAA - diz "é fundamental que as pessoas estejam conscientes do que está a acontecer". "Nós discutimos sobre retornar a este assunto agora", disse ela ao Resident. "As pessoas ainda estão a tentar entender os incêndios e como podem avançar. Achámos que deveríamos deixar o assunto por um tempo. Mas então isto aconteceu. A ameaça está de volta. Eles estão a trabalhar com um calendário".

 

Na verdade, a empresa disse no seu último Relatório Trimestral (setembro de 2017) que está a avançar com planos para uma avaliação de impacto ambiental "em preparação para a perfuração". Pretende realizar a EIA "durante o início de 2018".

 

Diz uma declaração de imprensa subseqüente da ASMAA:  "Se está a ler isto, pedimos que COMPARTILHE com seus colegas, familiares e amigos antes que seja tarde demais. Não só todos vocês estão a caminhar para o desastre que o rescaldo dos incêndios deixaram para trás, também estão a enfrentar outro risco importante à vossa porta. Fracking!

legenda da imagem: "ACTIVOS DE EXPLORAÇÃO PORTUGUESA GRANDES, HECTARES TERRESTRES DE BAIXO CUSTO COM MINÍMOS COMPROMISSOS DE TRABALHO."

 

 Fonte em Inglês: Algarve Resident

 

You are here: HomeNewsNoticiasFOGOS - PETRÓLEO e GÁS!
  • ASMAA - Algarve Surf and Marine Activities Association
    NIPC: 510 381 952
    Tel: 00 351 282 182 103
    This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
    asmaa-algarve.org
    Rua Dr. Alberto Iria
    Lote 12, R/C Esq
    Porto de Môs
    Lagos 8600-580
    Portugal
Go to top