English Dutch French German Portuguese Spanish
Menu
Displaying items by tag: government

Opinion article by Laurinda Seabra in response to arguments that as the Portuguese government has been "democratically elected", they can do as they please. I disagree.

A Agência Portuguesa do Ambiente pareçe ter enviado só no dia 6 de Novembro uma carta de notificação sobre a Consulta Pública. Um dia antes de abrir a dita consulta pública?

A Junta de Freguesia da Bajouca solicita à empresa Australis, com carácter de urgência, a realização de uma sessão de esclarecimento, na Bajouca, com o objetivo de apresentarem o que pretendem realizar na Bajouca, mas sobretudo para ouvirem e esclarecerem as dúvidas da população.

Agora que tanto a Australis como o governo concordaram que, de fato, um Estudo de Impacto Ambiental é necessário para os dois poços de exploração que a Australis planeja perfurar no início de 2019 em Aljubarrota e em Bajouca, foi feito novamente uma consulta pública. Neste momento a Agência Portuguesa do Ambiente está a convidar comentários sobre os propostos estudos de impacto ambiental.

Now that both Australis and government have agreed that indeed an Environmental Impact Assessment is required for the two "fracking" exploration wells that they plan to drill early in 2019, and have called for comments on their proposed environmental reporting process, we have compiled a set of 5 guides to assist you. This guide is the last one in the set. This public consultation closes on the 27 November 2018. We extend an invite for you to take the time to participate.

On Monday 30th October we woke-up to the news that Galp would be disinvesting from the Algarve. The news was spread all over the press, and welcomed by many mayors in local municipalities, other associations, platforms, community groups and the general public at large – except for ASMAA.

Artigo de opinião, porque nós na ASMAA temos uma grande dificuldade em acreditar que boas notícias vem do governo ou do consórcio Galp/ENI. Porque é difícil acreditar que viraram as costas às três concessões na Bacia do Alentejo sem haver contrapartidas. Especialmente tendo em conta tudo feito nos ultimos anos, já para não falar nos últimos meses.

OPINION article about why, we at ASMAA don't really believe that Galp, ENI and the government just walked away quietly from three concession areas in the Alentejo Basin.

Apesar do facto de a ASMAA, em junho de 2016, fevereiro e dezembro de 2017, ter levado 42.295 objeções públicas à Assembleia da República Portuguesa, contra a concessão de licença de perfuração à ENI / Galp, encabeçando assim uma grande petição popular contra a referida concessão, as petrolíferas representadas pela nata das sociedades de advogados da ENI / Galp, com o total apoio do Governo Português contestaram a nossa Ação Popular desafiando a legitimidade da nossa ação jurídica, ignorando que a referida Ação Popular interposta pela ASMAA representa todas as pessoas e organizações que se opuseram oficialmente à perfuração planeada em Aljezur.

In spite of the fact that ASMAA, in June 2016, February and December 2017, represented 42,295 public objections in the Portuguese Parliament against the granting of drilling licence to ENI/Galp, a pack of big legal guns employed by ENI/Galp with the full support of the Portuguese government, is challenging the legitimacy of ASMAA’s Class Action, representing all those individuals and organisations that objected to the planned drilling in Aljezur.

  •  Start 
  •  Prev 
  •  1  2  3  4  5  6  7  8  9 
  •  Next 
  •  End 
Page 1 of 9
You are here: HomeNewsWhat's New?Displaying items by tag: government
  • ASMAA - Algarve Surf and Marine Activities Association
    NIPC: 510 381 952
    Tel: 00 351 282 182 103
    This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
    asmaa-algarve.org
    Rua Dr. Alberto Iria
    Lote 12, R/C Esq
    Porto de Môs
    Lagos 8600-580
    Portugal
Go to top