English Dutch French German Portuguese Spanish

Manifesto dos Médicos pela Verdade Portugal

Perante a gravíssima situação que atravessamos, sentimos o imperativo dever de, sem qualquer tipo de pretensiosismo, alertar todos os que nos dão a honra de ler e ouvir o que dizemos, para as terríveis discrepâncias que existem entre a gravidade atual da COVID-19 e as medidas que estão a ser implementadas e sobretudo para a ausência de resposta do nosso SNS para todas as outras patologias.

MANIFESTO

Caros Concidadãos

Perante a gravíssima situação que atravessamos, sentimos o imperativo dever de, sem qualquer tipo de pretensiosismo, alertar todos os que nos dão a honra de ler e ouvir o que dizemos, para as terríveis discrepâncias que existem entre a gravidade atual da COVID-19 e as medidas que estão a ser implementadas e sobretudo para a ausência de resposta do nosso SNS para todas as outras patologias.

Somos um agrupamento de médicos de diversas especialidades, de diversos escalões etários e sem qualquer vínculo a qualquer facção religiosa.

Temos vindo, desde o início da pandemia SARS-COV-2, a aperceber-nos da enorme desproporção entre o mediatismo do fenómeno e a gravidade do mesmo.

Não negamos que se trata de uma virose respiratória com repercussões pulmonares que podem ser muito graves nos pacientes com imunidade deprimida, doenças pré-existentes ou idade muito avançada.

Porém, em caso algum, justifica o exagero dos meios de comunicação social que insistem em realçar constantemente números cumulativos que não correspondem à realidade actual e que só servem para alimentar o medo e o pânico na população, pânico esse que está atingir níveis idênticos ou mesmo superiores aos causados pelas 2 guerras mundiais, pela gripe espanhola, pela gripe asiática, pela "crise dos mísseis de 1962" e pelo advento da SIDA.

O uso de um teste RT-PCR, que não foi de modo algum criado para fazer este tipo de diagnóstico, leva a um elevado número de falsos positivos o que está de acordo com a elevadíssima percentagem de casos assintomáticos.

O exagero nas medidas implementadas, com obrigatoriedade do uso de máscaras na população, sobretudo em crianças durante todo o tempo em que permanecem na escola, são altamente nocivas podendo levar a diversos sintomas de hipercapnia desde os mais ligeiros, cansaço, sonolência, náuseas até perda súbita de consciência e convulsões se houver uma predisposição epiléptica.

Ainda a este respeito, o uso de máscaras é por nós defendido no caso de:

- Doentes em circulação com doença infecciosa, desde que não dificulte a sua respiração;

- Prestadores de cuidados em contacto com doentes infectados, descartando as máscaras após o contacto.

- Em meio hospitalar sempre que haja indicação, devendo as máscaras ser descartadas após exposição a ambiente de infecção.

 

 

ÂMBITO E OBJECTIVOS

1. OBJECTIVOS

1.1 Retoma da atividade do S.N.S. sem quaisquer restrições.

1.2 Refutar todas as estatísticas relativas a ‘Covid’ baseadas em testes RT-PCR sem qualquer validação.

1.3 Repudiar a perda de direitos de cidadania por justificação sanitária.

1.4 Consolidar o facto de que as pessoas sem sintomas são saudáveis, não devendo nomeadamente efectuar exames complementares de diagnóstico, como o teste RT-PCR.

1.5 Informar que o uso de máscaras pela população em geral aumenta o risco respiratório, segundo dados científicos de qualidade superior (RCT).

1.6 Defender o direito ao Consentimento Informado, por escrito, oral explícito ou implícito, para todos os actos médicos, preventivos, diagnósticos ou terapêuticos, de acordo com a Constituição da República Portuguesa e a Declaração Universal de Bioética e Direitos Humanos, subscrita por Portugal em 2005.

 

2. ÂMBITO

2.1 Os Objectivos enunciados vinculam todos os membros dos Médicos pela Verdade, Portugal.

2.2 Os Médicos pela Verdade, enquanto representantes do Movimento, não endorsam qualquer partido ou religião.

2.3 Os Médicos pela Verdade procuram manter contacto com entidades homólogas internacionais, mas constituem um Movimento independente, não vinculado a princípios que não os enunciados.

2.4 O Movimento não dispõe até à data de dados científicos que lhe permitam tomar posição relativamente a factores relacionados com questões fora dos seus objectivos expressos, como a radiofrequência de banda elevada ou métodos de tratamento sem validação sólida.

2.5 Todos os membros dos Médicos pela Verdade podem tomar posições de natureza individual, no exercício normal dos seus direitos de cidadania, sem que isso vincule o Movimento.

 

 

Aqui os "links" aonde podem seguir este grupo de profesionais de saude ... e manter-vos informados.

LINKS:

WEBSITE - Medicos pela verdade

FACEBOOK - Medicos pela verdade

You are here: HomeCovidNews & UpdatesManifesto dos Médicos pela Verdade Portugal
  • ASMAA - Algarve Surf and Marine Activities Association
    NIPC: 510 381 952
    Tel: 00 351 282 182 103
    This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
    asmaa-algarve.org
    Rua Dr. Alberto Iria
    Lote 12, R/C Esq
    Porto de Môs
    Lagos 8600-580
    Portugal
Go to top